Para alcançarmos a eternidade

Maria, porque é Mãe, deseja sobretudo a eterna salvação de seus filhos, pelos quais intercede. A vida presente passa. Marcada com felicidades, com infelicidades e com tropeços, um dia acaba.

É a eternidade que principalmente importa. Para nós, a única atitude sensata é procurar salvar nossas almas, para o que são essenciais as graças e virtudes que a Santíssima Virgem obtém de Deus.

Dirijamos a Ela, portanto, sem cessar, essa súplica humilde e filial: “Ó Rainha dos Corações, por cujas mãos Deus governa a História e o mundo, movei nossas almas segundo os vossos desígnios e alcançai-nos a eterna beatitude. Assim seja!”

Envie seu comentário

Você pode estar interessado