Nosa Senhora do Cirio de Nazaré

Da Palestina para as terras lusas…

A devoção a Nossa de Nazaré começou no Oriente. A imagem teria saído miraculosamente de Nazaré (localizada no atual Estado de Israel), chegando ao Monte Siano (Portugal), próximo a um povoado chamado Nazaré, por volta de 714 d. C. Tal imagem de Nossa Senhora começou a ser conhecida e venerada quando D. Fuás Roupinho, irmão do rei, escolheu o sítio do Monte Siano como lugar predileto de passeio e de caça.

Na manhã de 14 de setembro de 1182, D. Fuás, no iminente perigo de precipitar-se com o cavalo num enorme abismo enquanto caçava, imediatamente invocou a Virgem de Nazaré, e o cavalo, como se uma força desconhecida o tivesse arrancado do vácuo, rodou sobre as pernas traseiras e parou.

… e no Brasil

Em 1700, o atual Bairro Nazaré era coberto por uma densa floresta e, nesta época, uma fato encantou o coração daqueles poucos moradores da cidade de Belém.

O caboclo Plácido ao sair para caçar encontrou uma pequena imagem de Nossa Senhora de Nazaré envolta num manto de seda bordado e acomodada em um altar que a própria natureza cuidou de erguer.

Plácido, cheio de afeto para com a Mãe de Deus, recolheu a imagem e lhe construiu um oratório em sua casa. Porém, ela sempre retornava a seu antigo altar na floresta. O povo, sensibilizado com tais contínuos retornos e percebendo neles um sinal divino, começou a promover romarias para pedir graças e louvar a Virgem-Mãe. Foram justamente estas fervorosas manifestações de devoção mariana que deram origem à grandiosa procissão do Círio de Nazaré.

Um dos maiores espetáculos da terra

É como um mar de gente…

No segundo domingo de outubro, milhões de romeiros provenientes de Belém, do interior do estado, de várias regiões do Brasil e até mesmo do exterior, inundam as ruas da capital paraense, numa caminhada de fé em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré.

Realizado a mais de dois séculos, o Círio de Nazaré é a maior procissão religiosa do Brasil, para não dizer do mundo. Um espetáculo grandioso que festeja a Rainha da Amazônia.

A procissão do segundo domingo de outubro inicia-se na Catedral Metropolitana e segue até a Praça Santuário de Nazaré, num percurso de 3,6 quilômetros, que já chegou a ser percorrido em nove horas e quinze minutos no ano de 2004, no mais longo círio de toda a história. Hoje, o Círico de Nazaré conta cm uma programação que se estende por váriios dias, incluindo Missas. Adoraçao do Santíssimo Sacramento e 12 procissões. Um verdadeiro sucesso para louvar a Mãe de Deus.

O foco central da romaria é a pequena imagem da Virgem, uma réplica da escultura original encontrada pelo acima mencionado caboclo Plácido, no ano de 1700.

A corda puxada pelos promesseiros é um dos maiores ícones do Círio. A tradição surgiu no ano de 1855, quando a Berlinda na qual é conduzida a imagem ficou atolada por causa de uma grande chuva. A Diretoria da Festa teve a ideia de arranjar uma corda, emprestada às pressas de uma comerciante, para que os fieis puxassem a Berlinda. A partir de então, em todos os círios passou-se a utilizar de uma corda para por em movimento a Berlinda, tornando-se este costume muito mais um sinal de devoção do que uma necessidade.

Envie seu comentário

Você pode estar interessado