Consolação e doçura

Como reza a Igreja, Nossa Senhora é a Consoladora dos aflitos, clemente em nossas necessidades, doce em nossas tribulações, boa em nossas angústias, e sempre pronta a nos socorrer em nossos perigos. Clemente, porque se compadece de nossas carências, e se deixa tocar pelos nossos infortúnios.

Doce, porque nos ampara em nossas provações, nos dizendo no fundo do coração palavras maternas de conforto e esperança. E porque clemente e doce, é também incansavelmente bondosa, disposta a nos auxiliar em todos os nossos perigos e aflições.

Jamais deixemos, pois, de recorrer a essa Mãe de inesgotáveis misericórdias: pedindo que a suavidade d’Ela amenize nossos sofrimentos; ou que nos dê forças para melhor suportá-los, se assim o dispuser a Divina Sabedoria em benefício de nossas próprias almas.

Plinio Corrêa de Oliveira

Envie seu comentário

Você pode estar interessado