Como um par de asas puríssimas

Peçamos a Nossa Senhora muito, e sempre. Sobretudo devemos pedir, por intermédio d’Ela, que Deus nos envie novamente em abundância o Espírito Santo, para que as coisas sejam novamente criadas, e purificada por uma renovação a face da Terra.

Diz Dante, na Divina Comédia, que rezar sem o patrocínio de Nossa Senhora é a mesma coisa que querer voar sem asas. Confiemos a Nossa Senhora este anelo em que vai todo o nosso coração.

As mãos de Maria serão para nossa prece um par de asas puríssimas por meio das quais chegará certamente ao trono de Deus.

Plinio Corrêa de Oliveira (Extraído do “Legionário” de 23/5/1943)

Envie seu comentário

Você pode estar interessado