São Zózimo, Bispo, Confessor.

Nascido na Sicília, com sete anos, foi levado ao mosteiro de Santa Lúcia, em Siracusa, pelos pais. Era, então, Abade daquela casa, o bom Fausto, que o recebeu com carinho.

Diante de tanta virtude, o Abade, um dia, encarregou o novo membro da comunidade da guarda do túmulo da santa mártir Lúcia.

Zózimo sentia imensas saudades da família. E, uma noite, às escondidas, saudosíssimo, deixou o mosteiro e partiu.

Quando chegou, os pais admiraram-se de vê-lo de volta e, interrogando-o, descobriram que o filho deixara o mosteiro sem consentimento superior. Imediatamente, encaminharam-no ao abade. E Zózimo, que do abade Fausto esperava dura repreensão, recebeu excepcional carinho.

Naquela noite, Santa Lúcia, apareceu-lhe em sonhos. E, recriminando-lhe a falta de constância, a infidelidade, fez com que o santo se compenetrasse do seu estado.

Desde aquela época, Zózimo tornou-se humilde, recolhido, zeloso e penetrado de maior espírito de desprendimento. Modelo de regularidade e de obediência, à morte de Fausto continuou como guarda do túmulo da santa mártir que vira em sonhos.

Segundo o costume daqueles tempos, desaparecido o superior, os religiosos iam procurar o bispo, para que este lhes desse novo abade.

Quando João, o Bispo, os recebeu a todos e a todos examinou detidamente, perguntou:

– Viestes todos? Não falta ninguém?

– Não, responderam eles.

O Bispo insistiu:

– Todos?
Responderam:

– Há um irmão ainda no mosteiro, que guarda o túmulo de Santa Lúcia.

– Trazei-me aqui! Ordenou o Bispo.

Assim que Zózimo chegou, João, inspirado por Deus, disse:

– Eis aí aquele que o Senhor escolheu para ser vosso abade.

E, imediatamente, conferiu-lhe o sacerdócio.

São Zózimo foi Abade sábio, prudente, moderado, doce, mas enérgico. À frente do mosteiro de Santa Lúcia de Siracusa, ficou o santo por quarenta anos, e quando Pedro, o bispo que sucedera aquele que a Zózimo conferira o sacerdócio, morreu, o nosso Santo foi visto como o novo prelado.

E assim foi. Sagrado em 647 por Teodoro, que então se assentava, em Roma, na cátedra de Pedro, o Apóstolo, o novo Bispo se ocupou do rebanho que Deus lhe dera por treze anos – treze anos passados na mais estrita vigilância, a exercer uma caridade sem limites, a pregar as santas verdades, a pregar as santas virtudes, a praticar a pobreza.

Falecido, a 30 de Março, ou, segundo querem alguns, a 21 de Janeiro de 662, é o santo invocado particularmente contra a peste.

São Zózimo, rogai por nós!

Oração – “Senhor, pelos méritos de São Zózimo, nós vos pedimos a graça do entendimento de que nessa vida somos peregrinos rumo ao céu.

Zózimo: Significad “Guerreiro Abnegado”. Romano que abrigou os cristãos em tavernas.

 

Com Beato Amadeu IX, Duque de Saboia, que no seu governo promoveu por todos os meios a paz e favoreceu com seus bens e ardente zelo a causa dos pobres, das viúvas e dos órfãos.