São Zeferino, Papa, Mártir

É um dos Papas que teve longo pontificado: segundo Eusébio de Cesareia foi papa de 202 a 219, e segundo o Catálogo liberiano, de 198 a 217. Precisamente o longo pontificado é uma das poucas coisas que sabemos com certeza a respeito dele. Trata-se de detalhe tanto mais interessante, porque os tempos nos quais exerceu o sumo pontificado não eram certamente tempos muito tranquilos. Foi de fato durante o seu pontificado que se desencadeou a perseguição de Sétimo Severo.

Este, que se tornara imperador no ano 193, durante os primeiros anos, embora sem abolir o regime de perseguição, não incentivou a sua aplicação, tanto que foram anos de paz para a comunidade cristã. Melhor dizendo, segundo o testemunho de Tertuliano, o próprio Sétimo Severo um dia se opôs a uma manifestação popular contra os cristãos. O mesmo Tertuliano, todavia, atesta com o seu desprezo polêmico que particularmente na África não era praticada a mesma tolerância. De qualquer modo, essa tolerância terminou em todo o império no ano 200-202, aproximadamente, e foi um edito de Sétimo Severo que “proibiu sob pena grave, toda propaganda judaica, e tomou a mesma decisão a respeito dos cristãos”, conforme a História Augusta.

Era uma reviravolta, pois pela primeira vez era emanado um edito explicitamente contra aqueles que pensavam em se converter. Entre os mártires ilustres desta perseguição estavam Perpétua e Felicidade, martirizadas em Cartago juntamente com Saturnino, Secúndulo, Revogado, Saturo. Talvez tenha morrido mártir também Santo lrineu; mártir com toda a certeza e até mesmo na presença de Sétimo Severo, foi Santo Andeolo.

A paz voltou em 211 com a subida ao trono de Caracalla e continuou praticamente também sob os sucessores.

Por isso só impropriamente São Zeferino pode ser considerado mártir, como o fez o cardeal Barônio (e depois dele o Martirológio Romano), “de seu arbítrio e contra a tradição que sempre venerou Zeferino como confessor”. Não obstante a ausência de perseguições, São Zeferino não teve pontificado fácil.

São Zeferino, rogai por nós!

Oração – Deus eterno e todo-poderoso quiseste que São Zeferino governasse o vosso povo, servindo-o pela palavra e pelo exemplo. Guardai, por suas preces, os pastores de vossa Igreja e as ovelhas a eles confiadas, guiando-os no caminho da salvação. Amém!

 

 

Com São Filogónio, bispo, que, chamado por vontade divina da profissão do ofício de advogado ao governo desta Igreja, foi um dos primeiros que, juntamente com o bispo Santo Alexandre e seus companheiros, combateram contra Ario pela fé católica, e descansou no Senhor cumulado de méritos. São João Crisóstomo celebra-o com um eloquente panegírico.

São Domingos de Silos, Abade, que, depois de ter sido eremita, restaurou este mosteiro arruinado, restabeleceu a observância e promoveu o louvor divino dia e noite.