São Simão e São Judas, Apóstolos

Na lista dos doze, Simão vem no undécimo lugar em Marcos e Mateus e no décimo em Lucas; Judas no undécimo em Lucas e no décimo em Marcos e Mateus. Dão a este o cognome de Tadeu. O lugar no fim da lista leva a pensar nos trabalhadores contratados às cinco horas da tarde. (Mt 20,6).

“São estes os nomes dos doze apóstolos: primeiro, Simão, também chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão; Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o publicano; Tiago, o filho de Alfeu, e Tadeu; Simão, o Zelota, e Judas Iscariotes, aquele que o traiu …” (Mateus 10,1ss.).

A respeito de Simão, apenas sabemos que era originário de Caná e era chamado Zelota. Certamente Simão teria pertencido ao partido radical e nacionalista dos zelotas, opositores intransigentes do domínio romano na Palestina.

Quanto a Judas, chamado Tadeu, sabemos pelo Evangelho que, na Última Ceia, perguntou a Jesus: “‘Senhor, por que te manifestarás a nós e não ao mundo?’ Respondeu-lhe Jesus: “Se alguém me ama, guardará minha palavra e o meu Pai o amará, e a ele viremos e nele estabeleceremos morada. Quem não me ama não guarda minhas palavras; e a palavra que ouvis não é minha, mas do Pai que me enviou”.

Segundo São Jerônimo, Judas terá pregado em Osroene (região de Edessa). Terá evangelizado a Mesopotâmia. S. Paulino de Nola tinha-o como apóstolo na Líbia. Fortunato de Poitiers julgava-o enterrado na Pérsia. Os martirológios latinos conservam esta notícia, utilizando uma narração que o reúne a Simão.

São Simão e São Judas, rogai por nós!

Oração – Deus de infinita misericórdia, que nos fizestes chegar ao conhecimento do vosso nome por meio dos bem-aventurados Apóstolos, concedei-nos, por intercessão de São Simão e São Judas, que a vossa Igreja cresça continuamente com a conversão dos povos ao Evangelho. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Amém!

Simão: Significa “aquele que ouve”, “ouvinte”. Tem origem no hebraico Shim’on​, que deriva do elemento shamá que quer dizer “ele ouviu” e também deu origem ao nome Simeão

Judas: Significa “louvor a Deus”, “exaltação a Deus”. O nome Judas tem origem hebraica. Surge do hebraico iehudad, que chega ao grego traduzido como ioudas

 

 

São Genésio, que passou deste mundo ao céu pelo martírio, quando levava ainda a veste branca do Batismo.

 

2. Em Mogúncia, na Gália Bélgica, atualmente na Alemanha, São Ferrúcio, mártir, do qual se narra que, tendo abandonado o serviço militar para servir melhor e mais livremente a Cristo, consumou a vida com o martírio, († c. 300)

3. Em Como, na Gália Cisalpina, hoje na Itália, São Fiel, mártir, († c. s. IV)

4. Em Ávila, na Hispânia, a paixão dos santos Vicente, Sabina e Cristeta, mártires, que, tendo fugido de Talavera para esta cidade, foram assassinados cruelmente, († c. 305)

5. Em Thiers, na Aquitânia, hoje na França, São Gens ou Genésio, que passou deste mundo ao céu pelo martírio, quando levava ainda a veste branca do Batismo, († c. s. IV)

6. Em Amiens, na Nêustria da Gália, também na atual França, São Sálvio, bispo, dedicado às ciências divinas desde a juventude e ornado pela integridade de costumes, († c. 625)

7. Em Meaux, também na Nêustria, hoje na França, São Farão, bispo, que, sendo familiar do rei, exortado por sua irmã Santa Fara a dedicar-se ao serviço de Deus, persuadiu sua esposa a receber o véu de religiosa, para que ele pudesse formar parte do clero; chamado a assumir o ministério pastoral, fez grandes doações dos seus bens à Igreja, erigiu paróquias e favoreceu os mosteiros, († c. 670)

8. Em Annecy, na Savóia, também na França, a comemoração de São Germano, abade, que, insigne pelo seu amor à solidão, fundou e dirigiu o priorato de Talloires, († s. XI)

9. Em Fujian, província da China, os santos Francisco Serrano, bispo, e Joaquim Royo, João Alcober e Francisco Díaz del Rincon, presbíteros, todos da Ordem dos Pregadores e mártires, que confirmaram a sua fé com o martírio, († 1748)

10. Em Cho-Ra, povoação do Tonquim, hoje no Vietnam, São João Dat, presbítero e mártir, degolado pela sua fé em Cristo, († 1798)

11. Em Ejutla, localidade do México, São Rodrigo Aguilar, presbítero e mártir, que, durante a perseguição religiosa, suspenso de uma árvore pelos soldados, alcançou gloriosamente o martírio que tanto desejava, († 1927)

12. Em Alcira, na província de Valência, na Espanha, o Beato Salvador Damião Enguix Garés, mártir, pai de família, que, durante a perseguição religiosa, consumou o combate pela fé, († 1936)

13. Em Gilet, também na província de Valência, o Beato José Ruiz Bruixola, presbítero e mártir, que, durante a mesma perseguição, mereceu diante de Deus omnipotente a palma da vitória, (†1936)

14. Em Santander, também na Espanha, os beatos Cláudio Julião Garcia San Roman e Leôncio Lope Garcia, presbíteros da Ordem de Santo Agostinho e mártires, que, no tempo da perseguição, pelo seu testemunho glorioso mereceram passar à felicidade eterna, († 1936)