São Sabas, Abade

Nasceu no ano de 439 na Capadócia e foi convertido ao cristianismo desde jovem.

Experimentou a vida monástica cenobítica, ou seja, comunitária; depois passou para o mosteiro dos anacoretas, onde os monges se nutrem na solidão, preferindo esta última.

Naquela época, havia o decreto de que cristãos, para serem poupados, deveriam comer a carne dos animais mortos aos deuses pagãos. Muitos se utilizavam da estratégia de enganar os guardas, dando de comer aos familiares carnes comuns, e não as desses sacrifícios, salvando os familiares do martírio. Mas Sabas se recusava a mentir, chegando a protestar em público contra tal prática.

Quando as perseguições se acentuaram, Sabas já gozava de muito prestígio, pois tinha fundado uma grande comunidade de monges anacoretas no vale de Cedron, na Palestina, chamada de “grande Laura”. Ela começou naturalmente, com os eremitas ocupando as cavernas ao redor daquela em que vivia, isolado com os animais, e construíram um oratório. Foi assim que surgiu o que seria no futuro o Mosteiro de São Sabas.

A fama dos prodígios que alcançava através das orações e também a grande sabedoria sobre a doutrina de Cristo, que tão bem defendia, fizeram essa comunidade crescer muito. A ele se atribui o fim de uma longa e calamitosa seca. A eloquência da sua pregação do Evangelho atraía cada vez mais os pagãos à conversão

Organizou e liderou um verdadeiro e próprio exercito de monges anacoretas para dar apoio ao Papa contra a heresia monofisista que agitou a Igreja do Oriente.

Morreu em 5 de dezembro de 532, na Palestina, aos noventa e três anos de idade.

Ao enterro, compareceram muitos bispos e uma multidão incontável de solitários. E, à beira do túmulo que o abrigou, um grande número de milagres se deu. As relíquias de São Sabas foram, mais tarde, transportadas para Veneza.

São Sabas, rogai por nós!

Oração –  São Sabas, que sofrestes tanto em vossa infância, dai aos órfãos de nosso mundo o caminho que lhes conduza a Deus a fim de que encontrem a mais bela e verdadeira família: a dos santos.Amém.

 

 

Com Martinho de Dume, Bispo, homem de grande erudição. Com a sua virtude e sabedoria, diz Santo Isidoro de Sevilha, a Igreja floresceu na Galécia (norte da Espanha).