São Nuno de Santa Maria, carmelita

Nasceu a 24 de Junho de 1360 no Cernache do Bonjardim e aos 13 anos fazia parte do séquito do rei Dom Fernando e foi armado Cavaleiro.

Por obediência a seu pai casa com D. Leonor de Alvim, rica dama de Entre-Douro-e-Minho. Do casamento nasceu uma filha: Dona Beatriz. Após a morte de D. Fernando e porque a filha deste era casada com o rei de Castela, vendo ameaçada a independência nacional entra em atividade política.

Em Santarém , convidado pelo Mestre de Avis foi eleito Regedor e Defensor do Reino.

Após vencer as batalhas  de Atoleiros, Aljubarrota e já viúvo lança ombros à construção do Convento do Carmo, em Lisboa.

Em 1422 partilha os seus bens e professa no Carmo, em 15 de Agosto de 1423. Sempre o dia de Nossa Senhora da Assunção a presidir aos momentos culminantes da sua vida. Ei-lo agora o asceta despegado de todas as ambições terrenas, frivolidades, entregue por completo ao único fito de adorar e servir a Deus: o herói de outra batalha que, depois de se ter mostrado invencível nas lutas do mundo, abandona tudo para se tornar apenas, humilde e feliz, Frei Nuno de Santa Maria.

A 15 de Janeiro de 1918 a Sagrada Congregação dos ritos, em sessão plenária, aprova e reconhece o culto do Santo condestável, que o Papa Bento XV confirma, no decreto de 23 de Janeiro do mesmo ano.

Em 26 de Abril de 2009, foi canonizado por Bento XVI.

São Nuno de Santa Maria, rogai por nós!

Oração –  Glorioso São Nun’Álvares Pereira, combatente dos bons combates, enchei o nosso coração de amor sempre maior a Deus e aos nossos irmãos, principalmente os mais necessitados. Amem!

 

 

Com São Leonardo, Eremita, companheiro de Clóvis, se converteu ao cristianismo por influência de São Remi, Apóstolo dos Francos.