São João Gualberto, Monge, Fundador

São João Gualberto, Monge, Fundador

Nasceu em Florença, oriundo de uma família rica e nobre, no inicio do século XI, na Itália.

Ainda moço, tendo encontrado o assassino de seu irmão, viu este se ajoelhar com os braços abertos em sinal de clemência, formando uma cruz. Seu ódio transformou-se em generosidade, ergueu o assassino, abraçou-o e disse: “Perdoo-te pelo sangue que Cristo hoje derramou na Cruz”. Era uma Sexta-feira Santa e uma grande paz invadiu a sua alma mudando completamente sua vida.

Abandonou o mundo e foi para um mosteiro beneditino, vencendo resistências do pai. Tempos depois, foi acusado de corrupção pelo novo abade e pelo bispo de Florença, ambos acusados por ele de simonia  e  se refugiou no monte Vallombrosa.

Monte que se tornou famoso pelo mosteiro que ele edificou segundo a Regra beneditina. Para a construção uniu o trabalho, com estudo, leitura e meditação.
De Vallombrosa, a Regra beneditina reformada, vai à Florença e a várias cidades da Itália, operando a benéfica transfusão da operosa santidade para corrigir com os costumes, as próprias instituições civis.

Os florentinos colocaram toda confiança neles e o Papa realizou uma longa viagem para fazer-lhe uma visita.

A congregação de Vallombrosa, com seu santo fundador, ajudou poderosamentre o Papa São Leão IX, e o Papa São Gregório VII, a extirpar a simonia e a restaurar a disciplina do clero.
Faleceu no ano de 1073 deixando  conselho: “Quando quiserem eleger um abade, escolham entre os irmãos o mais humilde, o mais doce, o mais mortificado”.

Foi canonizado em 1183 pelo Papa Celestino III.

São João Gualberto, rogai por nós!

Com beatas Rosa de São Francisco e outras Religiosas,  Virgens, Mártires, durante a Revolução Francesa.