São Calisto I, Papa, Mártir

Segundo a tradição,  havia sido um escravo que conseguiu a sua libertação. O papa Zeferino conferiu-lhe o diaconato, encarregando-o da administração do Cemitério da Via Ápia (Catacumba de São Calisto).

Com a morte do Papa Zeferino, o clero e o povo elegeram Calisto para substituí-lo.

Eleito sucessor de Zeferino o que lhe granjeou a inveja e animosidade de Hipólito que o não quis reconhecer como Papa, devido à sua condição de escravo e, especialmente, à sua condescendência para com os pecadores.

Calisto governou a Igreja de Deus de 217 a 222.

Lutou intensamente contra as heresias e a ideia de que certos pecados não podiam ser perdoados. São Calisto, entretanto, defendeu o princípio de que todo pecado pode ser perdoado pela Igreja, cumpridas as devidas condições.

Segundo consta, São Calisto foi assassinado durante um motim em que se afrontavam pagãos e cristãos.

Oração – Concedei-nos, pela intercessão de São Calisto, papa e mártir, a graça de sermos sempre muito firmes na defesa da verdade cristã. Concedei-nos, por sua intercessão, a graça que ardentemente vos pedimos. Amém

 

São Calisto I, Papa, rogai, por nós!

 

 

Com São Fortunato, Bispo de Todi, elogiado pelo Papa São Gregório Magno.