São Bento, Abade, Patrono da Europa

São Bento, Abade, Patrono da Europa

Nasceu por volta do ano de 480, em Núrsia, na Úmbria. De família rica, Bento foi estudar em Roma, quando jovem.
É o fundador do célebre mosteiro do Monte Cassino onde escreveu a sua famosa Regra. É considerado o pai do monaquismo no Ocidente.
“Orar e trabalhar, contemplar e agir” é a síntese da Regra Beneditina, por isso, até os dias de hoje, todo mosteiro possui padaria, queijaria e horta, onde as pessoas que o habitam realizam seus ofícios.

A vida religiosa é possível a todos os que queiram buscar a Deus: um bom monge é aquele que não é soberbo nem violento, “não comilão, não dorminhoco, não preguiçoso, não murmurador …”

Com São Cirilo e São Metódio, São Bento foi declarado patrono da Europa.

Morreu no dia 21 de Março de 547.

Duzentos anos após a sua morte, a Regra Beneditina havia se espalhado pela Europa inteira, tornando-se a forma de vida monástica por excelência. Seus monges exerceram papel importante na evangelização e nos evangelizadores da Europa medieval.

São Bento, Abade, rogai por nós

Com beatas Teotista Maria (Maria Isabel Pélissier), Religiosa Sacramentina e Companheiras, virgens e mártires na Revolução Francesa

 

Santa Olga, de Kiev, avó de São Vladimir, a primeira do povo rurik a receber o Batismo e abrir ao povo da Rússia o caminho para Cristo.