São Basílio Magno, Bispo, Confessor e Doutor da Igreja e São Gregório Nazianzeno

Os dois Santos celebrados conjuntamente pela Igreja foram amigos e seguiram carreiras paralelas. Ambos provinham de famílias de santos, foram monges e lutaram contra o arianismo, a grande heresia da época.

São Basílio, nasceu no ano 330, neto de Santa Macrina, filho de Santa Emélia e irmão de São Gregório de Nissa, de São Pedro de Sebaste e de outra Santa Macrina. Foi ela que o levou para a vida religiosa. Havia fundado um mosteiro onde as religiosas progrediam muito em santidade e Basílio decidiu ir para o Egito aprender com os monges do deserto este modo de viver em solidão.

Voltou, consagrou-se monge e escreveu suas famosas “Constituições”, a primeira Regra de vida espiritual destinada aos religiosos. Neste livro se basearam os mais famosos fundadores de comunidades ao redigir os Regulamentos de suas Congregações

Começou sua caminhada como orador e é chamado Magno em virtude de sua intensa atividade pastoral, de seus sermões e escritos em defesa da religião.

Criou em Cesareia uma verdadeira cruzada de serviço aos pobres, fundando hospitais, asilos, casas de repousos, escolas de artesanato etc. Escrevia “A quem fiz justiça conservando o que é meu? Diga-me, sinceramente, o que lhe pertence? De quem recebeu?”.

Faleceu aos 50 anos no dia 01 de Janeiro de 379.

São Gregório Nazianzeno era filho de São Gregório, o Velho e de Santa Nona e irmão de Santa Gorgônia.

Foi ao mesmo tempo homem de ação e de contemplação; filósofo e poeta. Desde pequeno, consagrou-se à castidade, que lhe aparecera em sonhos como uma menina vestida de branco. Estudou nas mais importantes cidades do Oriente: Cesáreia, na Palestina; Alexandria, no Egito; e Atenas, na Grécia, onde cimentou a sua amizade com Basílio.

A sua atividade mais célebre encontra-se ligada a Constantinopla, onde bastava entrar numa padaria para ouvir falar do problema da Santíssima Trindade (segundo S. Gregório),  Como dizia, quem trata do dogma, deve estar à altura do dogma. E foi assim, estando à altura da sua missão de pregação que, além de sábio, convincente, não o era somente porque conhecia a doutrina cristã, mas também porque a vivia de forma exemplar.

Como Patriarca de Constantinopla, presidiu ao primeiro Concílio de Constantinopla, que definiu solenemente a Divindade do Espírito Santo. Foi perseguido pelos hereges arianos, que o forçaram a deixar sua Cátedra, retornando então à vida de monge.

Escreveu 240 cartas, muito importantes pelo seu conteúdo teológico ou moral e belas pela sua forma literária. Antes de partir para o Paraíso, em 390, compôs centenas de poesias em elegantes versos gregos que lhe mereceram um lugar de destaque na história da poesia, além da gloriosa fama de Santo.

Santos Basílio Magno e Gregório Nazianzeno, rogai por nós!

Oração – Ó Deus, que iluminastes a vossa Igreja com o exemplo e a doutrina de são Basílio e são Gregório Nazianzeno, fazei-nos buscar humildemente a vossa verdade e segui-la com amor em nossa vida. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Basílio: Greco(Basileus)-latino(Basilius): Régio, real, cuidadoso, vigilante.

Com São Telésforo, papa, que, segundo o testemunho de Santo Ireneu, foi o sétimo Bispo sucessor dos Apóstolos e sofreu glorioso martírio.

Outros Santos: