São Bartolomeu dos Mártires, O.P., Arcebispo de Braga

Nasceu em Lisboa, na paróquia dos Mártires, em Maio de 1514. Recebeu o hábito dominicano em 11 de Novembro de 1528

Lecionou Filosofia e Teologia em diversos conventos da Ordem e foi nomeado, por Pio IV, a  Arcebispo de Braga.

Fomentou a Evangelização do povo e para isso preparou um catecismo de doutrina cristã e práticas espirituais.

Preocupou-se com a santidade e cultura do clero e redigiu muitas e valiosas obras doutrinárias.

Participou no período final do Concílio de Trento, merecendo o elogio do Papa e o aplauso dos seus pares, que o chamaram “Luminar do Concílio”.

Recolheu em 1582 ao convento de Santa Cruz de Viana , construído por sua iniciativa, onde prosseguiu vida austera de simples religioso, todo voltado para a oração, caridade e estudo. Aí faleceu em 16 de Julho de 1590

O Papa Pio IV assim comentou: “Tal satisfação nos deu, no tempo que participou no Concílio, com a sua bondade, religião e devoção, que ficamos tendo em grande conta, com tamanho conceito da sua honra e virtude que não poderão alterá-lo queixumes de ninguém”.

São Bartolomeu dos mártires, rogai por nós!

Oração – Iluminai meus olhos para que veja as coisas como elas são: as vãs como vãs e as verdadeiras como verdadeiras, para que desprezando as vãs e amando as verdadeiras, mereça chegar à luz eterna. Amém

Do latim Bartholomaeus(la), que veio do grego antigo Βαρθολομαῖος (Vartholomaíos) que veio do aramaico בר(arc) (Bar) que significa filho e תלמי(arc) (Talmay). Significa filho de Talmay.

Com Bem-Aventurado Simão de Lipnica, Confessor