Santo Irineu, Bispo

Natural da Ásia Menor, século II, época dilacerada por heresias.

Foi discípulo de São Policarpo, que conheceu São João Evangelista e outras testemunhas oculares de Jesus.

Santo Irineu foi o escritor cristão mais importante do século II. A ele se deve o registro da síntese do pensamento cristão, cuja influência se nota ainda hoje em dia.

Eleito Bispo de Lion dedicou-se a combater o agnosticismo.

Santo Irineu lutou para a preservação da paz e da unidade da Igreja. Equilibrado e cheio de ponderação escreveu ao papa, aconselhando-o a agir com sabedoria sobre as comunidades cristãs da Ásia.

A Florino, seu amigo de infância que se tornou agnóstico, escreveu: Não te ensinaram estas doutrinas, Florino, os presbíteros que nos precederam, os que tinham sido discípulos dos apóstolos. Eu te lembro, criança como eu, na Ásia inferior, junto a Policarpo … Recordo as coisas de então melhor que as recentes, talvez, porque aquilo que aprendemos em crianças parece que nos vai acompanhando e firmando em nós segundo passam os anos. Poderia assinalar o lugar onde se sentava Policarpo para ensinar … seu modo de vida, os traços de sua fisionomia e as palavras que dirigia à multidão. Poderia reproduzir o que nos contava de seu trato com João e os demais que tinham visto o Senhor; e como repetia suas mesmas palavras … Eu ouvia tudo isto com toda a alma e não o anotava por escrito porque me ficava gravado no coração e continuo pensando-o e repensando-o, pela Graça de Deus, cada dia.

São Irineu, Rogai por nós!

Oração – Deus, nosso Pai, vós concedestes ao bispo Santo Irineu firmar a verdadeira doutrina e a paz da Igreja; pela intercessão de vosso servo, renovai em nós a fé e a caridade, Amém

Irineu Significa “aquele que é pacífico”. Tem origem no nome grego Eirenaîos, derivado a partir do adjetivo eirenaîos

 

Com São Paulo I, Papa, que, movido pelos seus sentimentos de bondade e grande misericórdia, visitava de noite em silêncio as celas dos enfermos e lhes prestava auxílio.