Santo Evaristo, Papa, Mártir

Evaristo manifestou desde a mais tenra infância boas disposições pela virtude e pelas letras, fato que seu pai observou  e cuidou de cultivar com dedicação. Assim foi progredindo Evaristo nas ciências, de forma que tornou-se pessoa de excelentes talentos, dentro dos seus puros e inocentes costumes judaicos.

Não se sabe as circunstâncias e a época em que se converteu. Era um presbítero conhecido por acender o fervor e devoção no coração dos seus fiéis, pelos seus exemplos de virtude e caridade cristã.

Sucedeu a São Clemente no trono pontifício, num calamitoso tempo em que a chama da heresia tentava debelar-se em território sagrado. O espírito das trevas valia-se de todos os artifícios para derramar o veneno de seus erros, particularmente, entre os fiéis de Roma

Além da luta contra a heresia, empenhou-se também no aperfeiçoamento da disciplina eclesiástica, por meio de prudentíssimas regras e decretos. Foi por sua determinação que Roma foi dividida em paróquias.

O trabalho apostólico de Santo Evaristo continuava com vigor, de forma que o número de fiéis crescia palpavelmente, para insatisfação dos inimigos de Cristo. A vinha do Senhor era regada com o sangue dos Mártires, ostentando-se cada vez mais florida e fecunda

Após arquitetarem diversas artimanhas, para pôr termo ao crescimento da religião de Cristo, decidiram que o meio mais eficaz para dispersar o rebanho, seria ferir o pastor. E assim foi feito! Imobilizaram-no com cadeias e levaram-no ao cárcere para ser julgado. Conduzido ao tribunal, demonstrou tanta alegria ao receber sentença de morte por amor a Jesus Cristo, que os magistrados ficaram atônitos, não conseguindo compreender como cabia tanto valor e tanta constância em um pobre velho.

Foi condenado à morte no dia 26 de outubro do ano 107.

É o quinto Papa da Igreja Católica a receber, como seus predecessores, a coroa do Martírio. Foi em Roma, numa época em que as perseguições contra a Santa Igreja de Deus eram implacáveis.Tempos muito aflitivos para os cristãos que  pagavam com a própria vida sua recusa em abjurar a fé.

Santo Evaristo, rogai por nós!

Oração – Ó Deus, que concedestes ao Papa Santo Evaristo a graça do Magistério Romano, permiti que, pela sua intercessão, sejamos sempre fiéis ao papa e aos bispos a ele unidos. Por Cristo, Nosso Senhor. Amém.

 

 

 

Com  São Frumêncio, Bispo, Apóstolo da Etiópia tendo sido sagrado Bispo, por santo Atanásio.