Santa Virginia Centurione Bracelli, Viúva, Fundadora

Nasceu aos 2 de abril de 1587 em Gênova, filha de Giorgio Centurione e de Lélia Spinola, ambos descendentes de família nobre. O grande sonho de Virgínia era ir para o Claustro.

Desde a infância manifestava inclinação para a vida religiosa, Porém, aos 15 anos, por imposição do pai, tornou-se esposa de Gaspar Bracelli, jovem rico herdeiro de ilustre família, inclinado a uma vida desregrada e ao vício do jogo. Da união nasceram duas meninas: Lélia e Isabella.

Virginia ficou viúva com apenas 20 anos e logo ocupou-se da educação e da administração dos bens das filhas. Mesmo sendo controlada severamente pelo pai e sem jamais descuidar de seus deveres para com a família, Virgínia dedicou-se, em tempo integral, ao cuidado das crianças abandonadas, dos doentes e da promoção dos marginalizados.

Ao intensificar a iniciativa de acolhida das jovens, sobretudo no tempo das pestes e da carestia de 1629-1630, Virgínia foi obrigada a alugar o convento vazio do Monte Calvário, para onde se transferiu aos 14 de abril de 1631 com as assistidas que colocou sob a proteção de Nossa Senhora do Refúgio. Após três anos, a Obra já possuía três casas, com cerca de trezentas internas. Virgínia, então, julgou oportuno, pedir o reconhecimento oficial ao Senado da República que o concedeu aos 13 de dezembro de 1635.

Assim deu inicio à Congregação Filhas de Nossa Senhora do Monte Calvário.

Santa Virginia, rogai por nós!

Oração – Ó Deus, que nos fazeis participantes do Vosso Espírito de vida, nós Vos agradecemos por terdes concedido a Santa Virgínia a chama viva do amor por Vós e pelos irmãos, concedei-nos viver a sua experiência na prática da misericórdia, da acolhida e do perdão. Amém.

 

 

Com Santa Maria Crucificada (Paula Francisca Di Rosa), virgem, que despendeu todas as suas riquezas e se entregou a si mesma pela salvação espiritual e material do próximo e fundou o Instituto das Escravas da Caridade.