Santa Teresa de Jesus Jornet e Ibars, Virgem, Fundadora

Nasceu em Aytona, na Catalunha e passou a adolescência na terra natal e em Lérida, completando os estudos em Fraga, onde obteve o diploma de professora.

Depois de um tempo dedicado ao ensino, associou-se às terceiras carmelitas, reunidas por um seu tio sacerdote. Foi diretora da escola, mas desejando maior perfeição entrou em 1868 para as clarissas, de onde saiu dois anos depois por causa de sua pouca saúde.

Voltou para as terceiras carmelitas, assumindo de novo a direção da escola. Quando da morte do tio (1872), a instituição esteve a ponto de dissolver-se, e Teresa voltou para cidade natal.

No mesmo ano encontrou o Pe. Saturnino López Novoa, que tinha fundado uma congregação para a assistência de anciãos pobres e fez parte do 1º grupo de 28 companheiras com as quais se iniciou essa obra.

No ano seguinte abriam sua primeira casa em Valência. Em 1874, aprovado o instituto pelo Bispo dessa cidade, fez a sua profissão temporária e fundou outra casa em Saragozza. Em 12 anos fundaram-se 47 casas para os velhos pobres expandindo-se pela América Latina.

A Congregação cresceu e foi aprovada pela Santa Sé

Teresa morreu ainda jovem em 1897, no dia 26 de Agosto. A congregação nunca se preocupou em mover a causa de beatificação da fundadora, que foi levada a termo por iniciativa da autoridade da Igreja.

 

Santa Teresa de Jesus Jornet, rogai por nós!

 

Com São Melquisedec, Rei de Salém e Sacerdote do Deus Altíssimo, que saudou Abraão, abençoando-o quando regressava da vitória. É considerado como prefiguração de Cristo, Rei de paz e de justiça, e, porque é apresentado sem genealogia, preanuncia o Sacerdote Eterno.