Santa Maria Madalena

Provavelmente natural de Magdala (daí o nome Madalena), foi uma das “piedosas mulheres” que acompanhavam Jesus, que a havia libertado de sete demônios.e se tornou sua discípula, São Tomás de Aquino, usa o termo “apóstola dos apóstolos”.

Assistiu à crucifixão, à deposição de Cristo e foi testemunha da Ressurreição do Mestre: “Vi o Senhor”. E contou-lhes o sucedido

Disse-lhe Jesus: “Mulher, porque choras? A quem procuras?”. Pensando que era o jardineiro, ela respondeu-Lhe: “Senhor, se foste tu que O levaste, diz-me onde O puseste, para eu O ir buscar”.

Disse-lhe Jesus: “Maria!”. Ela voltou-se e respondeu em hebraico: ‘Rabuni!”, que quer dizer: “Mestre!’.

Jesus disse-lhe:”Não Me detenhas, porque ainda não subi para o Pai. Vai ter com os meus irmãos e diz-lhes que vou subir para o meu Pai e vosso Pai, para o meu Deus e vosso Deus”

Tradicionalmente é identificada com a anônima “pecadora arrependida” de que fala Lucas, aquela que perfumou os pés de Jesus, banhou-os com suas lágrimas e enxugou-os com os próprios cabelos; a sua figura representa, para a cristandade, o símbolo da penitente.

A Igreja romana, seguindo são Gregório Magno, a identifica também com Maria de Betânia, irmã de Lázaro.

Santa Maria Madalena, rogai por nós!

Oração –  Misericordiosamente vos foi concedida a graça de serdes purificada de todas as enfermidades físicas e morais. Fazei com que também eu, pobre pecador, conheça a alegria  da vida purificada. Amém.

 

Com São Vandregisilo, abade, que, deixando a corte do rei Dagoberto, seguiu a vida monástica em diversos lugares e, promovido ao sacerdócio por Santo Auduíno, bispo de Ruão, fundou e dirigiu um mosteiro na floresta de Jumièges.