Martírio de São João Batista

É o único Santo que durante o ano litúrgico é celebrado o seu nascimento e a sua morte, respectivamente dia 24 de junho e 29 de agosto.

João é primo de Jesus, concebido por Zacarias e Isabel quando já eram idosos, ambos descendentes de famílias sacerdotais.

O seu nascimento é colocado cerca de seis meses antes do de Cristo, de acordo com o episódio evangélico da Visitação de Maria a Isabel. Enquanto que a data da morte ocorreu entre os anos 31 e 32, e remonta à dedicação de uma pequena basílica do século V no local do seu sepulcro.

Além de ser o último grande profeta do Antigo Testamento, é o primeiro Apóstolo de Jesus

João Batista, o precursor do Senhor, como luz que arde e ilumina, morre, como mártir. Não um mártir da fé – porque não lhe foi pedido que a negasse – mas um mártir da verdade. Seja porque jamais a deixou de defendê-la, seja porque pela Verdade que é Jesus, ele viveu e morreu.

 

 

São João Batista, mártir, rogai por nós!

Oração – Abençoai todos os que vos invocam e fazei que aqui floresçam todas as virtudes que praticastes em vida, para que, verdadeiramente animados do vosso espírito, no estado em que Deus nos colocou, possamos um dia gozar convosco da bem-aventurança eterna. Amém.

 

 

Com Santa Sabina

 

Sirmion, na Panónia, hoje Sremska Motrovica, na Sérvia, Santa Basila, († s. III/IV);

Roma, a comemoração de Santa Sabina, (422-432 constr.);

Metz, na Gália Bélgica, atualmente na França, Santo Adelfo, bispo, († s. V);

Nantes, na Bretanha Menor, hoje também na França, São Vítor, eremita, († c. s. VII);

Londres, na Inglaterra, a comemoração de São Sébio, rei dos Saxões Orientais, devotíssimo a Deus, († c. 693);

Paris, na Nêustria, na hodierna França, São Mederico, presbítero e abade, († c. 700);

Valência, na Espanha, os beatos mártires João de Perúgia, presbítero, e Pedro de Sassoferrato, religioso, († 1231);

Cracóvia, na Polônia, a Beata Bronislava, virgem, († 1259);

Lencastre, na Inglaterra, o Beato Ricardo Herst, mártir, pai de família e agricultor, († 1618);

Largo de Rochefort, na França, o Beato Luís Vulfilácio Huppy, presbítero e mártir, Revolução Francesa, († 1794);

Waterfold, na Irlanda, o Beato Edmundo Inácio Rice, († 1844);

Rennes, na França, Santa Maria da Cruz (Joana Jugan);, virgem, († 1879);

Valência, na Espanha, o Beato Constantino Fernández Álvarez, presbítero e mártir, († 1936);

Hijar, localidade próxima de Teruel, também na Espanha, o Beato Francisco Monzón Romeo, presbítero e mártir, († 1936);

Campo de concentração de Dachau, próximo de Baviera, na Alemanha, o Beato Domingos Jedrzejewski, presbítero e mártir, († 1942);

Poznan, na Polônia, a Beata Sancha Szymkowiak (Joanina Szymkowiak);, virgem, († 1942);

Santa Júlia, povoação do Piemonte, na Itália, a Beata Teresa Bracco, virgem e mártir, trabalhadora do campo, († 1944);

Ollur, na localidade de Kerala, estado da Índia, Santa Eufrásia do Sagrado Coração de Jesus (Rosa Eluvathingal);, virgem, († 1952);