Exaltação da Santa Cruz

“Quando eu for exaltado, levantado sobre a terra, atrairei a mim todas as coisas”.

No dia seguinte à dedicação da Basílica da Ressurreição, erigida sobre o sepulcro de Cristo, é exaltada e honrada como o troféu da sua vitória pascal e sinal que há de aparecer no céu para anunciar a todos a segunda vinda do Senhor.

Foi na Cruz que Jesus Cristo ofereceu ao Pai o Seu Sacrifício, em expiação dos pecados de todos os homens. Por isso, é justo que veneremos o sinal e o instrumento da nossa libertação.
Objeto de desprezo, patíbulo de infâmia, até ao momento em que Jesus «obediente até à morte» nela foi suspenso, a Cruz tornou-se, desde então, motivo de glória, polo de atração para todos os homens.
Ao celebrarmos esta festa, nós queremos proclamar que é da Cruz que deriva toda a vida de Igreja. Queremos também manifestar o nosso desejo de colaborar com Cristo na salvação dos homens, aceitando a Cruz, que a carne e o mundo fizeram pesar sobre nós.

A Cruz aparece ao Imperador Constantino com as palavras: “Com este sinal vencerás”.

Santa Maria Egipciana, ainda pecadora, dispõe a adorá-la, mas só o consegue depois de resolver fazer penitência pelos seus pecados

Jesus, Tende piedade de nós!

Sangue de Cristo, lavai-nos!

Oração – Exaltação da Santa Cruz. Pelo sinal da santa cruz; livrai-nos Deus Nosso Senhor; dos nossos inimigos. Senhor Jesus por Tuas chagas fomos curados!

 

 

Com paixão de São Cipriano, bispo em Cartago.

2. Em Roma, junto à Via Ápia, na cripta de Lucina do cemitério de Calisto, o sepultamento de São Cornélio, papa e mártir, sofreu, segundo o testemunho de São Cipriano, tudo o que se podia sofrer. A sua memória celebra-se depois de amanhã, († 252)

3. Em Cartago, na hodierna Tunísia, a paixão de São Cipriano, bispo, diante de uma grande multidão, morto ao fio da espada. A sua memória celebra-se depois de amanhã, († 258)

4. Em Colônia, na Germânia, hoje na Alemanha, São Materno, bispo, († d. 314)

5. Em Comana, no Ponto, Gumenek, Turquia, o dia natal de São João Crisóstomo, cuja memória se celebra na véspera deste dia, († 407)

6. No mosteiro de Bellevaux, território de Besançon, o passamento de São Pedro, bispo, († 1174)

7. Em Akko, na Palestina, Santo Alberto, bispo, quando celebrava a festa da Exaltação da Santa Cruz, foi passado à espada por um homem ímpio que ele tinha repreendido, († 1215)

8. Em Ében, povoação do Tirol, na hodierna Áustria, Santa Notburga, virgem, († 1313)

9. Num barco-prisão ancorado ao largo de Rochefort, no litoral da França, o Beato Cláudio Laplace, presbítero e mártir, Revolução Francesa, († 1794)

10. Em Chengdu, Sichuan, China, São Gabriel Taurino Dufresse, bispo e mártir, decapitado, († 1815)

11. Em Madrid, na Espanha, os beatos Sabino Ayastuy Errasti, Joaquim Ochoa Salazar e Florêncio Arnaiz Cejudo, religiosos e mártires, († 1936)

12. Madrid, Manuel Álvarez Álvarez, presbítero, e Teófilo Montes Calvo, religioso e mártires, († 1936)