Dedicação das Basílicas de São Pedro e de São Paulo em Roma

Já no século XII se celebrava na Basílica vaticana de S. Pedro e na de S. Paulo na Via Ostiense o aniversário das respectivas dedicações, feitas pelos Papas Silvestre e Sirício, no século IV. Esta comemoração estendeu-se posteriormente a todas as igrejas de rito romano. Assim como no aniversário da dedicação da Basílica de Santa Maria Maior (5 de Agosto) se celebra a Maternidade da Santíssima Virgem Mãe de Deus, assim neste dia se veneram os dois principais Apóstolos de Cristo.

A primeira foi edificada pelo imperador Constantino sobre o sepulcro de São Pedro na colina do Vaticano e, deteriorada com o passar do tempo, foi restaurada com maior amplitude e de novo consagrada neste dia pelo Soberano Pontífice Urbano VIII.

A segunda, edificada pelos imperadores Teodósio e Valentiniano junto à Via Ostiense, depois consumida por um funesto incêndio  foi reerguida com mais magnificência e consagrada solenemente a 10 de dezembro por Pio IX.

Nesta comum comemoração é simbolicamente evocada a fraternidade dos Apóstolos e a unidade da Igreja.

O Papa Pio IX quis que as dedicações das Basílicas de São Pedro e de São Paulo fossem celebradas juntas a 18 de Novembro

Santos Apóstolos Pedro e Paulo, rogai por nós!

Oração – Ao glorioso São Pedro, Príncipe dos Apóstolo, por ser a Pedra sobre qual Deus edificou a Sua Igreja; ao Bem-Aventurado São Paulo, porque foi escolhido por Deus como pregador da Verdade em todo o mundo. Alcançai-nos, Vos pedimos uma viva Fé, firme Esperança e ardente Caridade. Amém.

 

 

 

Com Beata Karolina Kózka, virgem e mártir, na Polônia, por defender a sua castidade ameaçada por um soldado durante a guerra, foi atravessada por uma espada e morreu ainda adolescente.