Sob o manto da Mãe do Bom Sucesso

O conhecimento de trechos das revelações de Nossa Senhora do Bom Sucesso a Soror Mariana de Jesús Torres fez com que essa invocação da Mãe de Deus se tornasse uma das principais na obra de Dr. Plinio.

Claramente movido por uma graça interior, em certa ocasião, Dr. Plinio exprimiu um desejo: “Bem que Nossa Senhora do Bom Sucesso poderia nos dar um sinal… Um sinal a respeito do quê? De uma especial assistência a nós. Nada determinado”.

No dia seguinte a essas palavras, Dr. Plinio teve, como de costume, longa agenda de atendimentos. Entre os despachos marcados, estava uma palavrinha de acolhida para um grupo de discípulos equatorianos. Após os cumprimentos, comunicaram serem eles portadores de um presente todo especial para Dr. Plinio: as chaves do Mosteiro da Imaculada Conceição de Quito, que  normalmente pendem da mão direita da imagem de Nossa Senhora do Bom Sucesso!

Portanto, a Rainha do Céu não esperara 24 horas para enviar o solicitado sinal. Ao recebê-lo, Dr. Plinio comentou: “A chegada dessas chaves tem relação com o que temos dito a respeito das conjunturas atuais. Elas são um estímulo à oração e significam que, se rezarmos diante delas, Nossa Senhora nos atenderá. Eu fico tocado até o fundo da alma e agradeço muitíssimo, mas muitíssimo!”

Infelizmente as históricas chaves eram emprestadas e, após serem veneradas durante algumas semanas, tiveram de ser devolvidas à sua ilustre proprietária.

Teria sido um sinal passageiro? Nossa Senhora do Bom Sucesso é Mãe de uma bondade insondável. Para tornar ainda mais patente o sinal, concedeu em 11 de fevereiro de 1992, dia de Nossa Senhora de Lourdes, nova e talvez ainda maior graça, enviando, a título de empréstimo — e por um ano! —, um de seus mantos. Acompanhava outra valiosa relíquia: a manga de um de seus antigos vestidos, com um tocante bilhete das freiras daquele mosteiro: “Reliquia de Nuestra Madre del Buen Suceso. Al Dr. Plinio Corrêa de Oliveira.

Sus hijas de la Limpia Concepción de Quito.”

A título temporário também, como mais uma dádiva, Nossa Senhora do Bom Sucesso fazia retornar, por mais um tempo, as tão simbólicas chaves.

O que entre nós se passou? — comentou Dr. Plinio. Dir-se-ia que houve uns números musicais muitíssimo bem regidos e executados que animaram os nossos corações, depois foram introduzidas as chaves que pendiam do braço da imagem de Nossa Senhora do Bom Sucesso, e foi trazido aqui um dos mantos dessa gloriosa imagem para estar presente durante as nossas reuniões, pelo menos, pelo espaço de um ano. Foi trazido juntamente um tecido branco da manga do vestido da própria imagem de Nossa Senhora do Bom Sucesso, portanto, algo que tomou contato direto com o braço da imagem, e quem sabe se era o braço da destra d’Ela que foi coberto por esse tecido?

É esse símbolo da destra d’Ela que vem presidir e ornamentar as nossas reuniões(1).

Essa especial relação de alma com a Virgem do Bom Sucesso se manifestou também nas tocantes palavras com que Dr. Plinio descreveu a pequena imagem recebida por ele de presente em 1979: Eu já tenho visto fotografias muito bem tiradas da verdadeira e autêntica imagem de Nossa Senhora do Bom Sucesso. E tenho tido a impressão de alta veneração, respeito filial, afeto, que a imagem desperta.

Entretanto, olhando para esta esculturazinha aqui, tão inferior à imagem original no lado escultural, eu notei nela um imponderável qualquer, que parece ter uma alegria e uma propriedade de despertar alegria, como se Ela estivesse anunciando o sucesso que vai obter para nós; como se Ela estivesse nos entendendo, ou comunicando algo da sua alegria triunfal de Rainha. Têm-se a impressão de que Ela, no Céu, já sabendo a vitória que terá, e gozando no Céu do maior ápice de todas as vitórias possíveis, desta vitória em concreto Ela já comunica alguma coisa na consideração desta imagem.

E que o ambiente imponderável que cerca esta imagem como que nos diz: “Meus filhos, alegrai-vos, levantai vosso ânimo! Nada tem importância quando Eu resolver vencer. A minha hora de misericórdia está chegando para vós e, portanto, nada vos atingirá de maneira contrária a meus planos. O que atingir será de acordo com meus planos e, no fundo, para vosso bem. Alegrai-vos, portanto, o sucesso é meu, porque Eu sou a Rainha do Bom Sucesso; e o sucesso é, portanto, vosso, porque vós sois meus filhos!” E assim eu julgo ver nessa imagem uma comunicação de alegria, mas uma alegria radiosa, que vem de dentro e se esparge sobre os que a contemplam, que realmente me causou uma profunda impressão(2).

 

Plinio Corrêa de Oliveira

1) Conferência de 18/2/1992.
2) Conferência de 2/6/1979.

Envie seu comentário

Você pode estar interessado