Biblia Online

Eclesiástico, 7

1 - Não pratiques o mal, e o mal não te iludirá.

2 - Afasta-te da injustiça, e a injustiça se afastará de ti.

3 - Meu filho, não semeies o mal nos sulcos da injustiça, e dele não recolherás o sétuplo.

4 - Não peças ao Senhor o encargo de guiar outrem, nem ao rei um lugar de destaque.

5 - Não te justifiques perante Deus, pois ele conhece o fundo dos corações não pretendas parecer sábio diante do rei.

6 - Não procures tornar-te juiz, se não fores bastante forte para destruir a iniqüidade, para que não aconteça que temas perante um homem poderoso, e te exponhas a pecar contra a eqüidade.

7 - Não ofendas a população inteira de uma cidade, não te lances em meio da multidão.

8 - Não acrescentes um segundo pecado ao primeiro, pois mesmo por causa de um só não ficarás impune.

9 - Não te deixes levar ao desânimo.

10 - Não descuides de orar nem de dar esmola.

11 - Não digas: Deus há de considerar a quantidade de meus dons quando os oferecer ao Deus Altíssimo, ele os há de aceitar.

12 - Não zombes de um homem que está na aflição, pois há alguém que humilha e exalta: Deus que tudo vê.

13 - Não inventes mentira contra teu irmão, não inventes nenhuma mentira contra teu amigo.

14 - Cuida-te para não dizeres mentira alguma, pois o costume de mentir é coisa má.

15 - Na companhia dos anciãos, não sejas falador, não multipliques as palavras em tua oração.

16 - Não abomines as tarefas penosas, nem o labor da terra, que foi criado pelo Altíssimo.

17 - Não te coloques no número das pessoas corrompidas,

18 - lembra-te de que a cólera não tarda.

19 - Humilha profundamente o teu espírito, pois o fogo e o verme são o castigo da carne do ímpio.

20 - Não pratiques o mal contra um amigo que demora em te pagar, não desprezes por causa do ouro um irmão bem-amado.

21 - Não te afastes da mulher sensata e virtuosa que te foi concedida no temor do Senhor pois a graça de sua modéstia vale mais do que o ouro.

22 - Não maltrates um escravo que trabalha pontualmente, nem o operário que te é devotado.

23 - Que o escravo sensato te seja tão caro quanto a tua própria vida! Não o prives da liberdade, nem o abandones na indigência.

24 - Tens rebanhos? Cuida deles se te forem úteis, guarda-os em tua casa.

25 - Tens filhos? Educa-os, e curva-os à obediência desde a infância.

26 - Tens filhas? Vela pela integridade de seus corpos, não lhes mostres um rosto por demais jovial.

27 - Casa tua filha, e terás feito um grande negócio dá-a a um homem sensato.

28 - Se tiveres mulher conforme teu coração, não a repudies, e não confies na que é odiosa.

29 - Honra teu pai de todo o coração, não esqueças os gemidos de tua mãe

30 - lembra-te de que sem eles não terias nascido, e faze por eles o que fizeram por ti.

31 - Teme a Deus com toda a tua alma, tem um profundo respeito pelos seus sacerdotes.

32 - Ama com todas as tuas forças aquele que te criou não abandones os seus ministros.

33 - Honra a Deus com toda a tua alma, respeita os sacerdotes (nos sacrifícios) oferece-lhes as espáduas.

34 - Dá-lhes, como te foi prescrito, a parte da primícias e das vítimas expiatórias purifica-te de tuas omissões com pequenas (oferendas)

35 - oferece ao Senhor os dons das espáduas, os sacrifícios de santificação e as primícias das coisas santas.

36 - Estende a mão para o pobre, a fim de que sejam perfeitos teu sacrifício e tua oferenda.

37 - Dá de boa vontade a todos os vivos, não recuses esse benefício a um morto.

38 - Não deixes de consolar os que choram, aproxima-te dos que estão aflitos.

39 - Não tenhas preguiça de visitar um doente, pois é assim que te firmarás na caridade.

40 - Em tudo o que fizeres, lembra-te de teu fim, e jamais pecarás.