Biblia Online

Eclesiástico, 5

1 - Não contes com riquezas injustas. Não digas: Tenho o suficiente para viver, pois no dia do castigo e da escuridão, isso de nada te servirá.

2 - Quando te sentires forte, não te entregues às cobiças de teu coração.

3 - Não digas: Como sou forte! ou: Quem me obrigará a prestar contas dos meus atos?,

4 - pois Deus tomará sua vingança. Não digas: Pequei, e o que me aconteceu de mal?, pois o Senhor é lento para castigar (os crimes).

5 - A propósito de um pecado perdoado, não estejas sem temor, e não acrescentes pecado sobre pecado.

6 - Não digas: A misericórdia do Senhor é grande, ele terá piedade da multidão dos meus pecados,

7 - pois piedade e cólera são nele igualmente rápidas, e o seu furor visa aos pecadores.

8 - Não demores em te converteres ao Senhor, não adies de dia em dia,

9 - pois sua cólera virá de repente, e ele te perderá no dia do castigo.

10 - Não te inquietes à procura de riquezas injustas, de nada te servirão no dia do castigo e da escuridão.

11 - Não joeires a todos os ventos, não andes por qualquer caminho, pois é assim que se revela o pecador de linguagem dúbia.

12 - Firma-te no caminho do Senhor, na sinceridade de teus sentimentos e teus conhecimentos, nunca te afastes de uma linguagem pacífica e eqüitativa.

13 - Escuta com doçura o que te dizem a fim de compreenderes, darás então uma resposta sábia e apropriada.

14 - Se tiveres inteligência, responde a outrem, senão, põe a mão sobre a tua boca, para que não sejas surpreendido a dizer uma palavra indiscreta, e venhas a te envergonhar dela.

15 - A honra e a consideração acompanham a linguagem do sábio, mas a língua do imprudente é a sua própria ruína.

16 - Não passes por delator, não caias com embaraço nas armadilhas de tua língua,

17 - pois ao ladrão estão reservados a confusão e o arrependimento, à língua dúbia, uma censura severa ao delator, ódio, inimizade e infâmia.

18 - Faze justiça tanto para o pequeno como para o grande.