Biblia Online

Eclesiástico, 45

1 - Moisés foi amado por Deus e pelos homens: sua memória é abençoada.

2 - O Senhor deu-lhe uma glória semelhante à dos santos tornou-se poderoso e temido por seus inimigos.

3 - Glorificou-o na presença dos reis, prescreveu-lhe suas ordens diante do seu povo, e mostrou-lhe a sua glória.

4 - Santificou-o pela sua fé e mansidão, escolheu-o entre todos os homens.

5 - Pois (Deus) atendeu-o, ouviu sua voz e o introduziu na nuvem.

6 - Deu-lhe seus preceitos perante (seu povo) e a lei da vida e da ciência, para ensinar a Jacó sua aliança e a Israel seus decretos.

7 - Exaltou seu irmão Aarão, semelhante a ele, da tribo de Levi.

8 - Fez com ele uma aliança eterna, deu-lhe o sacerdócio do seu povo, e cumulou-o de felicidade e de glória.

9 - Adornou-o com um cinto de honra, revestiu-o de um manto de glória, coroou-o com todo esse aparato majestoso.

10 - Deu-lhe a longa túnica, a túnica inferior e o efod, cujas bordas eram ornadas de numerosas campainhas,

11 - que deviam retinir, quando ele andasse, e se ouvisse o seu som no templo, para advertir os filhos de seu povo.

12 - Deu-lhe uma túnica santa, tecida de ouro, de pedras preciosas e de púrpura, obra de um homem sábio, dotado de juízo e de verdade.

13 - Era uma obra de artista, de fio de escarlate, com doze pedras preciosas engastadas no ouro, gravadas pelo trabalho do lapidador, em memória das doze tribos de Israel.

14 - Sobre sua tiara colocou uma coroa de ouro, onde estava gravado o cunho da santidade, da glória e da honra era uma obra majestosa, adorno que encantava os olhos.

15 - Nunca antes dele houve coisa tão magnífica, desde o princípio do mundo.

16 - Nenhum estranho dele se revestiu, mas somente os seus filhos, e os filhos de seus filhos no decorrer dos tempos.

17 - Os sacrifícios foram diariamente consumidos pelo fogo.

18 - Moisés o investiu e o ungiu com o óleo santo.

19 - Deus fez com ele e com sua raça uma aliança eterna, que durará tanto quanto os dias do céu, para exercer o sacerdócio, para cantar os louvores do Senhor, e abençoar solenemente o seu povo em seu nome.

20 - Escolheu-o entre todos os viventes para oferecer a Deus o sacrifício, o incenso e o perfume da lembrança, e para fazer a expiação em favor do seu povo.

21 - Deu-lhe autoridade sobre seus preceitos, e sobre as disposições dos seus julgamentos, para ensinar a Jacó seus mandamentos, e explicar sua lei a Israel.

22 - Estrangeiros conspiraram contra ele por inveja, homens o cercaram no deserto, que eram do partido de Datã e Abiron, e da facção furiosa de Coré.

23 - Viu isso o Senhor, e não lhe agradou, e foram destruídos pela impetuosidade de sua cólera.

24 - Fez prodígios contra eles, e a chama de seu fogo os devorou.

25 - Aumentou ainda mais a glória de Aarão: deu-lhe uma herança, destinou-lhe as primícias dos frutos da terra.

26 - Antes de tudo, preparou-lhes alimento em abundância, pois devem comer os sacrifícios do Senhor, os quais deu a ele e à sua posteridade.

27 - Mas ele não tem herança na terra das nações, não tem porção entre seu povo, pois (o Senhor) mesmo é o quinhão de sua herança.

28 - Finéias, filho de Eleazar, é o terceiro em glória. Ele imitou (Moisés) no temor do Senhor.

29 - Permaneceu firme no meio da idolatria do povo por sua bondade e o zelo de sua alma, apaziguou a ira de Deus contra Israel.

30 - É por isso que Deus fez com ele uma aliança de paz, e deu-lhe o principado das coisas santas e do seu povo, a fim de que a ele e a seus descendentes pertencesse para sempre a dignidade sacerdotal.

31 - Fez também Deus aliança com o rei Davi, filho de Jessé, da tribo de Judá tornou-o herdeiro do reino, ele e sua raça, para derramar a sabedoria no nosso coração, e julgar o seu povo com justiça, a fim de que não se perdessem os seus bens: tornou eterna a sua glória no seio de sua raça.